quarta-feira, 30 de março de 2016

É hojeeeeee! Webinar sobre alta performance feminina e mulher no cooperativismo em parceria com Datacoop!


Nossa cliente Datacoop está comemorando 20 anos em 2016. Em março celebramos o dia do bibliotecário, o dia do contador de histórias e hoje vai ter um evento em homenagem ao dia da mulher e você é nosso convidado e pode assistir de onde estiver este webinar, (Pelo smarphone, tablet ou computador).

Tanta coisa boa merece ser comemorada, alcançada pelo maior número de pessoas e ficar registrado. Assim, demos a ideia da série de hang outs, eventos online, os famosos webinars para que a Datacoop entre na era digital e comemore essas datas tão significativa para a empresa! Assim, a série de hang outs está acontecendo e com várias parcerias e você confere os que já aconteceram no canal da Datacoop no You Tube, AQUI

O hang out sobre o Bibliotecário e as múltiplas áreas de atuação trouxe a professora Dani Spudeit, da UDESC e foi um sucesso. Confira AQUI. A contação de histórias com a arquivista Vania Alves foi muito bacana e celebrou o dia do contador de histórias. Confira AQUI Daqui a pouco, Flavia Rebello e Inês Di Mari farão o hang out especial para celebrar o dia da mulher!

A mulher precisa dar conta de tanta coisa no seu dia-a-dia e com isso deixa suas metas e sonhos para trás e fica triste, exaurida e longe de suas realizações.

Com técnicas e estratégias a Flavia vai te empoderar para você ganhar alta performance feminina! Em parceria com o SESCOOP, Datacoop lança esse hang out e vai abordar também a presença da mulher em cooperativas. Empoderamento feminino, empreendedorismo feminino para celebrar o dia da mulher, que foi no dia 7 de março e teve atividades o mês todo em vários movimentos feministas e também nos encontros, palestras e hang outs online. 

Vamos juntas!

Assista ao evento AQUI

terça-feira, 29 de março de 2016

Tá faltando hora no seu dia pra dar conta de tudo?

          Desde que a mulher entrou no mercado de trabalho, tem que dar conta de tudo. Além de trabalhar na rua, tem casa, filho, cachorro, papagaio, periquito, estudo, família, marido, amigos, pais... Tem o mundo pra cuidar. Ufa! Cansei só de falar, mas por mais caricato que pareça, essa é a realidade da maioria das mulheres. São verdadeiras Mulheres Maravilha, heroínas, mas que raramente recebem o seu devido valor.
          Estamos em pleno ano de 2016, e tem gente que ainda acha que cuidar da casa é papel exclusivamente da mulher, o que faz com que a jornada de trabalho de uma mulher casada e/ou com filhos seja superior a jornada de trabalho de um homem, que na maioria das vezes se resume ao trabalho fora de casa.
          Tem gente que assume essa dupla jornada por não ter escolha, mas também é verdade que muitas mulheres não conseguem abrir mão desse momento, por este ser a única hora (infelizmente) em que elas podem ter o controle de alguma situação, de fato. Seriam esses reflexos da cultura e da criação? Talvez! Mas essa tese só reforça o fato de que as oportunidades são sim diferentes para homens e mulheres, e existem pesquisas sérias e reconhecidas que comprovam isso.
          No mundo ideal, a divisão dos trabalhos de casa, assim como a responsabilidade com os filhos seria dividida igualmente, mas infelizmente não é assim, em muitos dos casos. E há também os casos de mães sozinhas, ou de mulheres que vivem sozinhas, que carregam a si e o mundo nas costas, buscando independência, reconhecimento e crescimento pessoal e profissional. Para todas elas, há sempre algo em comum: o cansaço excessivo, causado pelo acúmulo de tarefas, e muito estresse, que acaba desencadeando outras doenças.
          Muitas vezes, queremos dar conta de tudo para provar para nós, e para os outros, a nossa competência. Quantas vezes tentamos esticar nossos dias, acumulando um cansaço, que com que nos arrastemos até o fim da semana? Gastamos muito tempo com os outros em nenhum com a gente, o que nos deixa altamente frustradas, pois dificilmente conseguimos desfrutar do que as nossas horas de trabalho podem nos proporcionar.
          Parece difícil conseguir um equilíbrio na roda da vida, em meio a tantas dificuldades, por isso hoje, meu post é dedicado a te fazer um convite: vem aprender um pouco mais sobre alta performance, equilíbrio e organização comigo, amanhã, às 17 horas, num webnar online e gratuito.
          Um oferecimento do Sistema OCB SESCOOP-RJ, em parceria com a Datacoop, nosso bate papo é não só para as cooperativadas, mas para o público em geral, que ta precisando dar uma alavancada no jeito de viver e sair do automático. Vem gente! Mais informações no nosso evento do Facebook.

          As inscrições também podem ser feitas diretamente nesse link.  


Foto:  Agência O Dia







domingo, 27 de março de 2016

Feliz Páscoa!!!

Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim?
Além de muito chocolate, tenham todos uma Páscoa cheia de amor e prosperidade...


sexta-feira, 25 de março de 2016

Seja um Bibliotecário Empreendedor! Possibilidades de atuação do bibliot...

#bibliodica: Grave vídeos já e com o que você tem!

Vai desanuviar!

          E enfim o feriado chegou!!!

          Pra quem não vai viajar, selecionamos umas coisinhas bem legais pra animar seus dias de descanso. Vem ver!

          Em Niterói, até amanhã, dia 26, é possível conferir a mostra "Do outro Lado da Poça", do grupo Trapa Crew, e que leva um pedacinho da Tijuca para o Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, em Icaraí. O grupo Trapa Crew grafita as ruas do bairro da Zona Norte, e são esses grafites que retratam o bairro carioca em forma de painéis lindíssimos. A visitação acontece de segunda a sexta, de 10h ás 17h e de 10h às 15h nos fins de semana. O objetivo da mostra é criar interação entre os artistas de rua do Rio e de Niterói. Além de exaltar os movimentos urbanos contemporâneos.


          Até o dia 27, é possível conferir o espetáculo “A Casa dos Budas Ditosos”, uma comédia afrodisíaca adaptada do romance homônimo de João Ubaldo Ribeiro, estrelada pela atriz Fernanda Torres, no Teatro Municipal de Niterói. Os ingressos custam R$ 90 reais (plateia, frisas e camarotes) e R$ 50 reais (galeria), e as apresentações são sexta e sábado, às 20h, e domingo às 19h.

          Até o dia 30 de março, a artista Luciane Valença expõe seus trabalhos, com a mostra "Poéticas, pinturas com temática feminina", de segunda a sexta, das 10h às 19h, no bistrô Maison Vitalitê. A entrada é gratuita.



          No dia 31 de março, o Cine Jazz retorna ao Museu do Ingá, trazendo nessa edição um filme sobre o saxofonista norte-americano Dexter Gordon, ícone do jazz  e do bebop por 40 anos, falecido em 1990. O filme a ser exibido mostra uma apresentação do musico com seu quinteto registrado na Bélgica em 1963. A entrada é franca.

          Para quem está no Rio, o agito começa hoje com a estréia da festa Só Love, na Gafieira Elite. Quem comanda o som são os DJs Nicolle Neumann (Mistério do Planeta / Baile das Mina), Rafa Martins (Bacaníssima / Tombei) e Matheus Marins (Hey Joe/ Baile Juquinha).
          - Video-Game liberado com os jogos mais clássicos!

          Entrada GRATUITA de 22h00 até 23h00 com nome no mural (limite para os 200 primeiros).
Aleluia é tempo de renascimentos e recomeços, é a data em que muitos grupos de tambor de crioula e de bumba-meu-boi do Maranhão retomam seus toques, assim como muitos tambores pelo Brasil.


          Amanhã, dia 26, das 13 às 16h, Magilla Jazz Ensemble volta ao La Carmelita,trazendo o tradicional som do Jazz,com clássicos do Swing e do American Songbook, interpretados por uma das formações mais charmosas da história do jazz ensemble. Couvert Artístico:R$10,00

          Saindo de lá, dá pra subir as ladeiras de Santa Teresa, e curtir a festa Tambor de Aleluia, no Largo das Neves, que acontece há 13 anos, sempre no sábado de Aleluia. 
Aleluia é tempo de renascimentos e recomeços, é a data em que muitos grupos de tambor de crioula e de bumba-meu-boi do Maranhão retomam seus toques, assim como muitos tambores pelo Brasil. 
Os festejos começam às 17h, é na rua e a participação é gratuita.

          Desde o dia 24, o musical "A Cuíca do Laurindo" está em cartaz no Centro Cultural do Banco do Brasil - CCBB, no centro do Rio. O espetáculo é ambientado nos anos 1940 e conta as aventuras de Laurindo, personagem criado por Noel Rosa e que passou a ser tema de sambas de outros compositores do final dos anos 1930 e 1940. As apresentações acontecem de quarta a domingo, às 19h. Os ingressos custam R$10.

          Então, bom feriado, galera, e bora desanuviar...

quarta-feira, 23 de março de 2016

Hora do conto online com a Arquivista Vânia Alves, vá no link e baixe o e-book!

 b

Quebrando Paradigmas



Crescemos sempre ouvindo dos mais antigos que estabilidade na vida financeira significava ter a casa própria e carro e, melhor ainda, se já estivessem quitados. 
Porém, com o custo de vida cada vez mais alto, estes dois sonhos de consumos das famílias começa a ser posto a prova.
Há algum tempo, li, num dos livros do Gustavo Cerbasi, que o ideal era que casais recentemente casados, em processo de formação de patrimônio e crescimento profissional, não deveriam comprar logo um imóvel. A alegação dada por ele, é que se o casal fixasse residência comprando um imóvel com o compromisso de pagá-lo por 30 anos, eles não teriam a possibilidade, ou ficariam limitados, a aceitarem propostas de emprego fora da sua região. Confesso que quando li esta parte do livro Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, discordei de imediato, afinal de contas estava no processo de pagamentos das nossas prestações e já bem próximo do casamento. Porém, somente quando estudei mais sobre planejamento financeiro, pude ter um olhar mais técnico e bem menos emocional. Daí então, me lembrei do livro, e sim, entendia o sentido da argumentação. Com a nossa origem europeia, a minha é portuguesa, ter o "tijolo" sempre foi motivo de segurança.
Mas admito que, quando estava pagando as prestações, antes de casar, não considerava os custos mínimos da moradia além das prestações. Só pensava que teria estas despesas, mas sem quantificá-las. E nunca havia pensado na possibilidade de morar de aluguel. Onde as prestações nunca terminam e não tenho nada - este era o meu pensamento. Erro! Porque durante o financiamento o imóvel também não é de quem paga. Ele é a garantia do banco que fez seu financiamento. Contudo, é olhando pela flexibilidade que o aluguel pode te propor, eu sugiro que os jovens que pretendam comprar imóvel, reconsiderem esta questão para avaliar bem se vale a pena. Atentar se está alinhado com seus objetivos profissionais. Além do mais, é uma forma de plano de aposentadoria.
Considere que tem uma renda bruta mensal de R$ 5.000, 30% do seu salário deveria ser o máximo destinado à moradia, ou seja, R$ 1.500. Então, se o aluguel for de R$ 1.000, poderia destinar R$ 500 por mês, que é o limite recomendável para comprometer a renda com financiamento imobiliário. Há aplicações, como títulos públicos, com juros reais de 6% ao ano. O que acredito ser uma boa reserva financeira para a velhice.
É claro, que como o mercado imobiliário está com os preços em queda, há de se ponderar algumas oportunidades que possam surgir para adquirir um imóvel. Mas sempre considere o limite do comprometimento da renda bruta, pois terá que se desfazer logo se não horar os pagamentos.
Se pensar em comprar um imóvel como formar de montar patrimônio, acredito que o momento é deixar a carteira de investimentos mais líquida possível. Com investimentos que possam remunerar te protegendo da inflação com ganho real. De acordo com o índice FipeZap Locação, o Yield do aluguel, a taxa de retorno em relação ao valor de mercado do imóvel, está baixíssimo. Nos dois primeiros meses do ano, já acumula rentabilidade negativa de -0,4%, enquanto que a inflação está 2,2% e o CDI 2,1%, no mesmo período.
Da mesma maneira a questão de comprar um carro. E carro é umas das maiores demonstrações de exposição de status quo da nossa sociedade, especialmente para os homens. Mas já fez o levantamento dos custos e depreciação que o carro tem?
O carro não tem só combustível e IPVA a serem pagos. Há de se contabilizar custos com manutenção, depreciação de 10% ao ano do valor, estacionamento e seguro. Outra questão a ser incluída, é o custo de oportunidade, ou seja, o que é perdido por não investir o valor do carro a preço de mercado.
Em matéria publicada no jornal Valor Econômico em 22/02/2016, o professor Samy Dana, apresentou um comparativo em entre usar, com as mesmas premissas, o próprio carro, táxi, Uber (X¹ e Black²) e Zazcar – um serviço de locação de veículos por hora. Ele chegou à conclusão que num percurso de 20 km, utilizar o Uber X custa por ano R$ 16.656, e o carro próprio R$ 19.010. Já para 40 km, o carro próprio apresenta custo de R$ 27.418 e Uber Black, foi o mais caro, por R$ 43.948 anuais.
Como o professor ressaltou na matéria, o carro tem conforto e praticidade, porém, o que deve ser considerado é que isso tem um preço e precisa estar dentro do orçamento, sem onerar ainda mais o orçamento.

Conclusão: o que precisa ser questionado sempre é: Cabe no meu bolso o custo por ter um imóvel e/ou um carro?

Se este é realmente o seu grande sonho, Planeje-se Financeiramente!


¹ Uber X – preço base de R$ 3, mais R$ 0,35 por minuto e R$ 1,43 por quilômetro rodado.
² Uber Black – preço base de R$ 5, mais R$ 0,40 por minuto e R$ 2,42 o Km rodado.



terça-feira, 22 de março de 2016

DROPS: Imperdível, Fernanda Brum e Denise Estrela dão dicas de como a mulher pode investir seu dinheiro!


Já pensou em participar de uma hora do conto ao vivo e online?


A internet permite tudo, e ainda mais com as plataformas para webinários! A Datacoop, nossa cliente e parceira topou e trouxe sua Querida cooperativada, a Arquivista Vania Alves, que escreveu um conto para o dia do Cooperativismo e apresentou. Agora, ela vai apresentar online. Vai ser amanhã, que tal participar?


segunda-feira, 21 de março de 2016

Como fazer Chromakey!

Olá, meu nome é Nicolle Rebello e bem vindos a mais uma coluna!

Hoje vamos falar sobre ChromaKey, nome estranho né?

"ChromaKey é uma técnica de efeito visual que consiste em colocar uma imagem sobre a outra através do anulamento de uma cor padrão, como por exemplo verde (fluorescente) e Azul"

Esse efeito é bem fácil, você não precisa necessariamente da tela própria para isso, você pode comprar um tecido verde semelhante a cor da tela própria e usar. Para ter esse efeito você precisa de um editor que forneça-o e também uma imagem ou vídeo para colocar no fundo. 

Segue abaixo um vídeo explicando detalhadamente:  



Espero que tenham gostado, qualquer dúvida é só deixar nos comentários que responderemos todas! Beijinhos e até a próxima segunda.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Vai desanuviar!

          Fala galera que aguarda ansiosamente as nossas dicas,

          Nossa agenda de hoje ta deliciosa, e começando para quem vai curtir o fim de semana no Rio, a sexta começa animada com o Acarajazz, no Largo São Francisco da Prainha, a partir das 18h, fechando a temporada de verão, que a propósito, está se despedindo.
          Homenageando a Bahia, quem comanda a festa são os DJs Eppinghaus e Montano, e o BONDESOM, mostrando o toque do afoxé e que a força de onde vem. Além dessa beleza de som, vai ter também acarajé e muita coisa gostosa que só o Nordeste tem, e muitos outros quitutes e tendências. A entrada é gratuita.


          Mais tarde, ainda hoje, a partir das 23h, no Viaduto de Madureira, a Puff Puff Bass chega com tudo, e vem como um coletivo de cultura urbana que objetiva disseminar, divulgar, propagar, espalhar o bass music, utilizando os elementos da cultura hip-hop. Os ingressos custam R$10 antecipado e R$25 na hora.


          No sábado, o Cordão da Bola Preta vai ficar doce, com a edição de páscoa da festa Mistério do Planeta, que parece ter caído no gosto do público de vez. A festa, que prima a música brasileira, passeia por vários ritmos, e nessa edição, vai ter muito chocolate pra galera, e o já tradicional mate com biscoito globo. Incrível, não é mexxxmo?
          A festa começa às 22h, e a entrada é grátis até às 23h, como nome no mural, depois, R$20 até 01h com nome na lista.

 

          Agora, falando em oportunidade, até o dia 20 de março, é possível conferir o Rio Artes Manuais, que oferecerá dezenas de oficinas de capacitação.O encontro de artesanato que acontece no Centro de Convenções SulAmérica, com entrada a R$ 15, reúne professores, artistas e artesões, das 10h e 19h.
          As inscrições para as oficinas acontecem na hora e o número de vagas varia de acordo com o estande. A programação completa das oficinas encontra-se neste link.


          Entre 15 e 27 de março, a Caixa Cultural Rio de Janeiro promove a mostra Cinema Mexicano Contemporâneo, com apresentação de 13 longas e três curtas, além de mesa-redonda com o diretor Julián Hernández e debate com especialistas. Os ingressos custam até R$4.

"Carmin Tropical” (reprodução)
          Ainda nesse clima envolvente da sétima arte, até o dia 4 de abril, filmes de terror, histórias eróticas, animações infantis e projetos experimentais serão exibidos na Mostra do Filme Livre, que acontece no CCBB. A entrada é gratuita, com distribuição de senhas com 1h de antecedência.

Para ter acesso a programação completa, acesse este link.

Reprodução

          Agora, quem está em Niterói, pode aproveitar o final de semana para curtir o projeto Ocuparepública, na Praça da República, a partir das 13 horas. Além da feira gastronômica da praça, várias atividades acontecerão na Biblioteca Parque. Vai ter comida boa, uma programação cultural incrível, contação de histórias e oficina de máscara para as crianças, entre outras atividades.


          Ainda no sábado, a partir das 14h, o Picnic poliglota vem em versão Português-Inglês, para que os participantes possam interagir e praticar o idioma. O Picnic acontece no Teatro Popular de Niterói, na região do Caminho Niemeyer. A entrada é gratuita, e todos bem-vindos.  Além de idiomas, leve COMIDA e BEBIDA! De preferência comidas leves: frutas, saladas, bolos, sanduíches, opções naturais, veganas etc,
- Leve TOALHA ou PANO para sentar-se tranquilamente.
- Leve seu PRATO, TALHER e COPO, para evitar lixo.


          No domingo, 20, às 11h, na praça do Ingá, o artista Herik Woolefer traz para Arte na Rua a sua arte de customização de roupas e calçados, onde o público poderá customizar suas roupas usadas pensando na preservação ambiental, aprendendo técnicas usadas pelo artista que tem como objetivo uma melhor destinação de resíduos com uma nova possibilidade de renda.


          Até o dia 27 de março, é possível conferir a peça Guerra Doce, no teatro da UFF. Baseada em uma história real, e que trata da vida de três pessoas completamente diferentes. Um encontro inesperado em um bar na final da Copa do Mundo de 1994 muda a rumo da vida deles, e no desenrolar da história a descoberta de uma doença terminal em um deles os leva a repensar sobre suas vidas.
          O projeto Guerra Doce pretende abordar um temas que sempre voltam à tona: preconceito, doenças sexualmente transmissíveis e relacionamentos em geral. O espetáculo pode ser visto as sextas e sábados às 21h, e domingos às 20h, e os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)


          Bom final de semana, e bora desanuviar, pra esquecer um pouco desses problemas que temos passado...




quarta-feira, 16 de março de 2016

Que amor é este?



Que apego é este que as pessoas têm pela caderneta de poupança?
Um dia destes ouvi de uma pessoa que sei que tem esclarecimento sobre opções de investimentos, pois já me confidenciou que acompanha meus textos e tem aprendido com eles e me disse que precisava resgatar da poupança para pagar suas contas. Confesso que quando terminei de ouvi aquela frase quase tive uma síncope! Mas como assim? Ainda mantem aplicação em poupança com outras opções mais rentáveis e tão seguras quanto existentes no mercado?
Então, fiquei me questionando querendo entender de onde vem esta idolatria pela poupança.
Vamos lá, com um pouco de história:
Primeiro, porque é um dos primeiros produtos financeiros criados no Brasil. A poupança é de 1861, foi criada por Dom Pedro II, já com remuneração contratada a 6%ao ano¹, destinada às classes menos abastadas.
Em 1915, mulheres casadas também podiam fazer depósitos na poupança. Uau! Grande vitória para a época, ainda bem que os tempos são outros!
Vários anos se passaram, os bancos criaram seus slogans famosos, seus personagens incentivando as pessoas a guardarem as moedas nas latinhas. Quem nunca teve uma latinha recebida pelo pai/mãe ou avôs?
Aí então chegou o pesadelo, Plano Collor, “uma vida inteira de economias congeladas”, nas mãos do governo!
A data fatídica é 16 de março de 1990, exatos 26 anos, o governo anunciou o congelamento de 80% de todos os depósitos das contas correntes e cadernetas de poupança que excedessem a 50 mil cruzados novos por 18 meses.
Depois deste episódio, todas às vezes que são divulgadas noticias de possíveis mudanças nas regras na poupança a população fica aflita, pois o trauma é gigantesco. Pessoas perderam a vida naquele Plano econômico.
Pelo fato da poupança não ter isenção, ser de simples entendimento pela maioria da população e existir por mais de 155 anos, entendo este “amor”, mas acredito que amor maior a pessoa precisa ter com o seu bolso e seus sonhos. Pois, com a inflação acima de 6%, ela destrói seu poder de compra.
Veja: A poupança ano passado rendeu: 8,07% e a inflação rendeu ano passado: 10,67%. Se você estava com seu dinheiro na poupança, perdeu para a inflação, pois ela foi maior.
Os substitutos são:
Certificado de Depósito Bancário (CDB). Os bancos pequenos têm oferecido taxas bastante atrativas. Sugiro limitar até R$ 200 mil, pois o Fundo Garantidor de Crédito atende até R$ 250 mil por CPF e instituição financeira.
Outra opção são os fundos de renda fixa conservadores procure fundos com baixas taxas de administração, limitada a 1% a.a.
E por fim, Títulos Públicos, em especial Tesouro Selic, que são títulos que acompanham a variação da taxa de juros.
Todos estes produtos eu detalhei nos textos publicados ano passado com os seguintes títulos: Você conhece os produtos de renda fixa privado? & Saia da zona de conforto nos investimentos.
Vale a pena conhecer um pouco mais sobre eles para encerrar em paz este caso de amor com a poupança!

Rumo ao novo amor!


¹ "Desde 4 de maio de 2012, a rentabilidade da poupança depende da taxa básica de juros, a Selic. A remuneração da poupança é de 0,5% ao mês e 6,17% ao ano, mais a variação da Taxa Referencial (TR), taxa de juros atualizada diariamente pelo Banco Central para servir de base para a rentabilidade de diversos investimentos".Fonte:Guia Bolso

terça-feira, 15 de março de 2016

Eu Praticandei, Tu Praticandastes, Eles Praticandaram,

Instrutoras MA RA VI LHO SAS!!!


          Oi gente, volteeeeeeei, depois de um longo recesso, mas to na área!
          Como alguns puderam acompanhar, na semana passada eu tive a minha estréia como facilitadora de conhecimento em produção de conteúdo para mídias sociais. Mas Flavinha, o que isso quer dizer mesmo? Isso quer dizer que a coisa que eu menos esperava na vida aconteceu: agora eu, juntamente com outras 3 mulheres incríveis, ministro workshops. :)
          Agora um relato pessoal: juro que quando embarquei nessa aventura tecnológica, que é trabalhar na Biblio ideias, não podia imaginar que isso um dia aconteceria. Foi uma grata surpresa e eu só tenho a agradecer pela oportunidade. Aprendi tanto nesse último ano, que só me resta passar esse conhecimento pra frente, e ajudar aos que precisam a alcançar o sucesso com seus negócios.
          O projeto chama-se Praticandar, que é um laboratório prático, onde novos  empreendedores tem a oportunidade de aprender e praticar um pouco sobre planejamento estratégico, produção de conteúdo e funcionamento das mídias sociais, fotografia de produto com celular e finanças pessoais. E daí que vem o nome: PRATICAndar! Além disso, trocar experiências, dividir as angústias de um empreendimento, as alegrias dos avanços e fazer network, amentando a rede de contatos e de possibilidades é maravilhoso.
          O local escolhido foi o Colworking, em Niterói, um espaço incrível que estimula a criatividade em cada detalhe. Valeu, Col, por ter aberto as portas do seu espaço e por ter nos recebido com tanto zelo. Não tem como não ficar a vontade lá.
          É claro que como primeira turma, a expectativa era grande, assim como o meu nervosismo, mas foi tudo incrível, e deu pra ver potencial e brilho no olho de cada participante. É interessante ver como esse momento de crise que o nosso país infelizmente vem enfrentando, fomenta essa vontade de empreender, o que é maravilhoso. As pessoas precisam se agarrar às oportunidades, e essa determinação eu vi lá.
          Novas turmas virão, o formato está se ajeitando, afinal, o assunto é extenso, mas mesmo assim, sei que estou no caminho certo, pois se tem uma coisa que aprendi, é que a roda do conhecimento tem que girar, e que a gente precisa repassar o que transborda em nós.  Então que venham as novas turmas, os novos empreendedores, e que com garra, consigamos superar todos os obstáculos, afinal, juntos vamos mais longe.

          Vem PRATICANDAR!!!

Valeu, turma 1!

domingo, 13 de março de 2016

Imperdíveis da semana!

          Olá pessoal!

          O nosso "Imperdíveis da Semana" de hoje traz para vocês um evento de um dos nossos queridos clientes.
          Amanhã, dia 14 de março, acontece às 20h, um webnar online e gratuito, sobre o Bibliotecário e as múltiplas áreas de atuação, em homenagem ao dia do Bibliotecário.
          Então, se você é da área, ou conhece alguém que seja, ou simplesmente quer conhecer mais sobre essa profissão incrível, porém ainda pouco compreendida por muitos, vem assistir ao evento com a gente.


          Seguindo essa linha do dia do Bibliotecário, deixamos uma dica de leitura especial para os empreendedores que nos acompanham, que por ventura possam estar precisando de uma injeção de ânimo. O livro "Geração de Valor", do Flávio Augusto, é realmente incrível, e além de contar de forma breve a maravilhosa história de vida desse empreendedor de sucesso, traz vários insights, e nos leva a formar uma visão completamente fora da caixinha, do senso comum. 
          Muito ilustrado, e de leitura fácil, sem sombra de dúvidas, vai se tornar o se livro de cabeceira, assim como já se tornou o nosso. 



          Por hoje é isso, pessoal! Aproveitem as dicas e o domingo. :)

sábado, 12 de março de 2016

Gadget tudo de bom: ar condicionado portátil de verdade!

Eletrodoméstico pode resfriar área ao seu redor (Foto: Reprodução/Indiegogo)


          Sempre que pensamos em ar condicionado portátil, já vem em mente aquela caixas pouco funcionais, que não são tão portáteis assim, que custam caro e não são nem tão econômicas assim. Não é mesmo? Mas parece que isso está prestes a mudar com essa novidade incrível recém lançada no site de financiamento coletivo, Indegogo.
          O Evapolar é um ar condicionado portátil criado para ser uma alternativa econômica para refrigerar ambientes, gastando menos energia, e que promete, além da redução de temperatura, uma eficiência até vinte vezes melhor do que a de um eletrodoméstico comum.
          O objetivo do Evapolar não é resfriar um ambiente completo, e sim a área ao seu redor, proporcionando um ambiente mais fresco e úmido para o usuário, e funciona apenas com a adição de água em um recipiente interno, que precisa ser reabastecido em períodos de cerca de seis a oito horas.

          O Evapolar pesa cerca de 1,6 kg e possui capacidade para armazenar até 710 ml de água. É possível refrigerar até 17ºC, com consumo máximo de energia de 10 W, e apesar de o fabricante já ter encerrado sua campanha de arrecadação de fundos, o produto pode ser adquirido na pré-venda por US$ 179 (R$ 662) a unidade ou um par por US$ 289 (R$ 1.068) e pode ser entregue no Brasil sem custo de frete.
          Incrível, né? :)

World Wide Web, obrigada!!!

Viva! Hoje é dia do bibliotecário!!!

sexta-feira, 11 de março de 2016

Vai Desanuviar

            E aí, gente? Preparados pra mais um final de semana?
          Sem mais delongas, para quem está no Rio, a sexta começa animada com o Mar de Música, edição Viaduto de Madureira. Celebrando 3 anos da inauguração do museu, o baile mais famoso do Rio pega a Brasil e invade a zona portuária hoje, dia 11 de março. O baile vai bombar a partir das 18h e a entrada é gratuita.


          Ainda hoje, a partir das 23h, o Baile das Minas volta à Gafieira Elite. A festa que tem as mulheres como protagonistas tem edição especial, integrada ao Circuito Mulheres Mobilizada. A Gafieira Elite fica na Rua Frei Caneca, e até a meia noite, com nomes no mural do evento, a entrada é R$10.  


          Dia 12 de março, o tradicionalíssimo Baile Charme de Madureira, vem com uma edição especial, homenageando as mulheres, e vira reduto das charmeiras com apresentações especiais das Djs Flávia Xexeo e Carol França. Além de um Pocket Show com Nina Black. Mulheres não pagam até 00h, após o valor é R$10 e os homens pagam R$15 a noite toda. O baile começa às 22h.


          Também no sábado, a Festa na Floresta marca a inauguração do Casarão Floresta no Cosme Velho. E pra começar os trabalhos e grande estilo, a festa traz o show da banda Facção Caipira, com entrada franca. J. O Casarão Floresta fica na Rua Conselheiro Lampreia, 115, Cosme Velho e a festa começa às 23h.


          No domingo, a alegria fica por conta do Festival de Encerramento Circuito Mulheres Mobilizadas. O circuito, que promovei ações por toda a cidade durante a última semana, chega ao fim, e para celebrar tudo que aconteceu, uma grande festa vai rolar a partir das 14h, na Rua do Mercado, e conta com a participação do Bloco das Mulheres Rodadas, Damas de Ferro e Tambores de Olokun. A entrada é gratuita.



          E como não pode faltar comida e cerveja boa na nossa agenda, o Rio Bier Truck reunirá neste final de semana, no Città América, na Barra, vários expositores, que trazem cervejas nacionais e importadas, Bier Trucks e Food bikes. 
Sexta das 16 às 23h, sábado e domingo das 14 às 23h. Entrada gratuita (Pagando somente o que consumir).



          E para quem está em Niterói, durante o mês de março, é possível conferir a exposição “O feminino no Ingá”, com obras de artistas variados, que compõem o acervo do museu, uma representação do universo feminino nas artes. São pinturas, cerâmicas, rendas e instrumentos de bordadeiras. O Museu do Ingá fica na rua Pres. Pedreira, 78, Ingá, e funciona de terça a sexta, das 10h às 17h e de 13h às 17h, aos fins de semana. A entrada é franca.

Foto: Divulgação


          No domingo, 13, às 11h, no Horto do Fonseca, o projeto Arte na Rua nos convida a uma viagem até a Era Medieval com o show da Banda Tailten e se envolver com os Sons da Irlanda. O grupo é um clã celta empenhado em reconstruir os tempos dos antigos ao som de jigs, reels e irish drinking songs, como se estivessem nas tabernas medievais irlandesas.


          Na terça-feira, 15 de março, às 19h, rola o lançamento do livro “Comunicação e Arte”, na Sala Carlos Couto, anexa ao Teatro Municipal de Niterói. O mostra de que forma a literatura específica sobre arte apresenta o relacionamento entre artes plásticas e comunicação no mundo contemporâneo, enfocando a reprodutibilidade técnica, analisando a importância do cinema, identificado, juntamente com o rádio como principais atores da “indústria cultural”.


          No dia 16 de março, quarta-feira, às 19h, no Solar do Jambeiro, cineclube Cine Nikiti traz o documentário “Noivas do Cordeiro”, de Alfredo Alves, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O filme, narrado pela escritora Lya Luft, conta a história da localidade Noiva do Cordeiro, no município de Belo Vale, a cem quilômetros de Belo Horizonte (MG), que tem como particularidade ter mulheres como maioria absoluta, o que as fazem sofrer de forte preconceito de moradores de localidades próximas e forte isolamento, graças a um boato que criou a ‘fama’ das mulheres, vistas como ‘perdidas’.
          No entanto, há alguns anos as mulheres resolveram mudar essa realidade, e para correr atrás de recursos e lutar por seus direitos, fundaram uma associação comunitária. Com isso, conseguiram criar uma escola de informática, a primeira da zona rural de Minas Gerais. Essa conquista fez com que, aos poucos, começassem a ser respeitadas pelas comunidades vizinhas. A trajetória das Noivas do Cordeiro é bem interessante, e a entrada para assistir ao documentário, é gratuita. Após a sessão de “Noivas do Cordeiro” haverá debate sobre empoderamento feminino com Elenice Ramos, líder comunitária e Angélica Hullen, subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Niterói.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...