terça-feira, 27 de setembro de 2016

Vamos falar sobre relacionamento abusivo?


          Nesse mês de setembro uma hashtag bombou demais nas redes, e fez com que muitas mulheres tivessem coragem de falar sobre os relacionamentos abusivos dos quais foram vítimas ou presenciaram. A #erelacionamentoabusivoquando trouxe a tona milhares de histórias tristes, e serviu principalmente pra mostrar que relacionamento abusivo vai além da agressão física.
          Confesso que fiquei um pouco off nos últimos meses, e só agora consegui analisar e acompanhar alguns casos. Fiquei tocada com muitos deles, e me senti instigada a falar também. Coincidentemente, dia desses conversando com uma amiga de anos, conseguimos identificar alguns abusos no relacionamento atual dela, o que me deixou bem chateada, porque é chocante saber que pessoas tão próximas a nós podem estar passando por isso em silêncio, sem possamos sequer ajudar, pois dificilmente saberemos identificar uma situação como essas.
          É lógico que o retorno da minha coluna não poderia ser mais simbólico. Então, amig@s, peguem seus lencinhos, e senta que lá vem!
          Falar de abuso nunca é fácil, principalmente aqueles sofridos pela gente... As histórias vêm com uma carga de dor e sofrimento, mas  no meu caso, expor ajuda a eliminar o caos interno. Externar me ajuda a matar o sentimento ruim, além de poder ajudar outras minas em situação semelhante.
          Antes de começar, preciso dizer que fazer parte de movimentos feministas, falar sobre o assunto para outras mulheres e se achar super entendida das coisas não te faz imune e muito menos vacinada contra esses tipos de relacionamentos, e eu sou prova viva disso, pois existe uma coisinha chamada carência, que todos nós estaremos vulneráveis ao menos uma vez na vida, que nos cega, e faz com que tenhamos atitudes, ou deixemos de ter, porque de uma forma ou de outra precisamos suprir nossa carência.
          É fácil pra caralho à beça, ser uma super feminista e saber identificar um relacionamento abusivo ou tóxico, quando se vive em um relacionamento saudável, estável, com uma pessoa normal. Mas quando se está em um relacionamento que não é legal, ou não enxergamos isso, senão não estaríamos nele, ou estamos em negação, o que é o pior. Sabe quando o cara é maior escroto com você e você esconde de todo mundo porque sabe que se contar para alguém, não vão aceitar que você se relacione com essa pessoa? Então, amiga, esse é um indício de relacionamento abusivo, e sim, você está em estado de negação.
          A primeira coisa que você vai fazer é assistir ao vídeo “Não tira o batom vermelho”, da Jout Jout umas 100 vezes, e vai decorar aquilo como um mantra, pra conseguir identificar algumas roubadas pelas quais nos deparamos por aí, lembrando que relacionamento abusivo nem sempre é sinônimo de agressão física, e que na maioria dos casos ela não existe. 
  1. É relacionamento abusivo quando o cara acha que você está dando mole para outros caras pelo simples fato de você conversar com eles. E pior, percebendo a insatisfação do boy, você acaba deixando de agir com naturalidade perante as pessoas ou até mesmo deixa de ir a lugares onde isso possa acontecer;
  2. É relacionamento abusivo quando o cara te acusa de coisas que você não fez, ou não é;
  3. É relacionamento abusivo quando o cara monitora seus acessos no WhatsApp pra saber se está online e possivelmente falando com outras pessoas;
  4. É relacionamento abusivo quando o cara fica doidão, te fala atrocidades, depois põe a culpa na bebida;
  5. É relacionamento abusivo quando você, raramente você sai sozinha, mas quando sai, tem que ficar monitorando o telefone e dando atenção ao boy, para ele não achar que você está “aprontando”;
  6. É relacionamento abusivo quando o cara te agride verbalmente e depois vem com papinho de que estava brincando;
  7. É relacionamento abusivo quando seu passado é motivo de briga, e você acaba sempre se culpando por isso;
  8. É relacionamento abusivo quando no fim das contas, por algum motivo a culpada sempre é você, mesmo que não seja, pois ele sempre vai te fazer acreditar nisso;
  9. É relacionamento abusivo quando ele chora e faz chantagem emocional quando você diz que vai embora;
  10. É relacionamento abusivo quando ele te faz sentir feia, burra e inferior a ele;
  11. É relacionamento abusivo quando ele faz uma merda, e você decide dar um basta, e ele pede desculpas e diz que aquilo não vai mais acontecer. MENTIRA!!! Vai sim, e muitas outras vezes, porque ele não vai mudar. Quem tem que mudar é você. De vida, de relacionamento, de pensamento... FOGE DESSE BOY!!!
  12. É relacionamento abusivo quando você arruma desculpas para defendê-lo para os outros porque todo mundo sabe que ele te faz mal;
  13. É relacionamento abusivo quando o cara te troca pelo bar, e não admite sua presença lá porque moça direita não frequenta botequim;
  14. É relacionamento abusivo quando o cara passa a noite no bar enquanto você está em casa, e acha que, ao chegar visivelmente embriagado, você é obrigada a aceitar, como se fosse a coisa mais normal do mundo.
  15. É relacionamento abusivo quando ele implica com suas roupas;
  16. É relacionamento abusivo quando ele critica o tempo todo o seu corpo, dizendo que ta gorda ou magra demais,e regula o que você come;
  17. É relacionamento abusivo quando ele só se preocupa com o próprio prazer;
  18. É relacionamento abusivo quando ele tenta te desqualificar te chamando de “mulher da pista”.

          Bem, a lista é grande, e esses são apenas alguns exemplos que eu coletei em minhas rodas de conversa com meninas de idades variadas. Alguns deles, confesso, têm uma carga pessoal, e não me envergonho disso. Muito pelo contrário. Algumas experiências da minha vida só me serviram para abrir os olhos e mostrar que ninguém está salvo, mas todos podem sair de um relacionamento tóxico assim.

          Não vamos deixar a discussão morrer! E como diz a Jout maravilhosa, NÃO VAMOS FICAR QUIETINHAS, porque isso tá longe de ser uma forma de amor. A mágoa passa, no fim você entende que o cara precisa mesmo é de ajuda, profissional, e a vida segue, manas, sem perder a fé no amor. 
          Beijo no coração e até a próxima!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...