terça-feira, 10 de maio de 2016

Tá na bad? Escuta Wesley Safadão!!!

https://pt.wikipedia.org/wiki/Wesley_Safad%C3%A3o


Olá pessoal,

Tô meio sumida, eu sei, mas é que eu estou passando por um período drástico de mudanças na minha vida pessoal, e isso não estava me permitindo escrever, sem que eu transmitisse sentimentos relacionados ao meu momento para os meus textos, por isso resolvi me abster por um tempo, para que isso não comprometesse a qualidade do que venho escrevendo, e  muito menos influenciasse minha opinião em relação a certos assuntos.
Mas, pitangas choradas, hoje eu quero falar de música. Para ser mais clara, sobre como a música tem o poder de levantar ou derrubar uma pessoa, e de quebra, ensinar um truque para melhorar os dias, quando a gente tá meio assim, murchinho e sem energia.
Analisando os últimos acontecimentos da minha vida, percebi como é que de forma curiosa a música acabou se tornando a minha válvula de escape. Não, eu não toco nada, e nem canto, antes que me perguntem. Não é isso! Mas é estranho como a minha ligação com as canções que gosto se fortalece, sempre que alguma mudança está para acontecer.
É meio louco de entender, meio viagem, mas é assim mesmo. Eu passo tempos sem ouvir certas músicas, ou estilos musicais, e do nada, eu volto a ouvir, e isso geralmente precede alguma mudança importante. Pode ser intuição, pode ser meu subconsciente querendo dizer algo. Eu não sei, mas isso rola. Isso aconteceu há alguns anos, e na minha cabeça era como se eu quisesse resgatar algo da minha essência.
Recentemente passei por situação parecida, e revendo a vida, lá estava eu, agarrada as minhas canções preferidas. Como se estivesse premeditando e me fortalecendo previamente para algo que estava por vir. É muito estranho isso.
O fato é que depois de entender isso, depois de entender o poder dessas músicas, que estão fortemente ligadas à lembranças boas, eu comecei a observar em que outros momentos isso poderia ser usado de forma positiva. Pesquisei, fui atrás de coisas que pudessem retificar a minha teoria, e cheguei até um vídeo da Paula Abreu, onde ela fala de um ritual para aumentar a energia, fazendo uma festa particular no banheiro montando uma playlist com as nossas canções favoritas, e dançar enlouquecidamente, até cansar.
Isso não está ligado somente às lembranças boas. Isso está diretamente relacionado ao insight cerebral que libera a sensação de bem estar, de conforto, de alegria, o que automaticamente motiva, levanta o astral.


Dia desses, estava na casa da minha amiga Vivi, e juntas somos uma máquina de teorizar as coisas, pensar em porquês e motivos (risos) e uma coisa que percebi nessa conversa com ela, e que realmente funcionou pra mim nas últimas semanas é: Ta na bad? Ouve Wesley
Safadão! Sério, gente, não é zoeira. Analisem o cenário comigo:
Você tá na fossa porque terminou um relacionamento, ou porque terminaram com você, e vai ouvir uma música deprê, seja qual for, MPB, sertanejo, pagode, internacional ou nacional... Isso só vai aumentar a sua tristeza. Agora, independente do seu estilo musical preferido, pega uma letra do Safadão e presta atenção nela. Aquilo é um banho de autoestima! Pode não ser a melhor música do mundo, e realmente não é. Até um mês atrás eu jamais ouviria, mas resolvi me abrir para o novo, e deu super certo.


Agora vai ser pra valer

“O café esfria, o cigarro apaga
O sentimento nasce, cresce e acaba
O tempo vai passando
E o vento leva tudo
Não duvide nunca
Que eu amo você
Mas só de amor
Ninguém consegue sobreviver”

Tim Tim

“O mundo dá voltas e olha eu por cima
Continuo apaixonado, mas agora pela vida
Com aquele seu desprezo criei um drink irado
Mistura de cachaça e desapego
Tô solteiro e renovado
Tim tim tim tim
Um brinde pra ela
Tim tim tim tim
Que não me ligou
Tim tim tim tim
Me deixou solteiro, não sofro de amor”

Eu to de boa

“Perdeu a chance que a vida lhe deu
Cuspiu no prato que você comeu
Agora vem dizer que mudou
Chora e diz que tá arrependida
Modéstia à parte, eu estou feliz
Alguém curou as feridas que você deixou
Eu tô de boa, eu tô de boa
Vai passando de fininho
Eu tô amando outra pessoa
Eu tô de boa, eu tô de boa
Vai passando de fininho
Eu tô amando outra pessoa”

E por aí vai... Não tem como ficar na fossa assim cara! Esse negócio de ”Nosso amor é tão lindo / E eu só penso em você / Mas o que eu tô sentindo / Você finge que não vê” ta por fora! Gente, cadê o amor próprio? Quando um não quer, dois não briga! Entre bilhões de pessoas no mundo porque a pessoa quer logo a que não a quer? Isso não vai ajudar em nada.
Então, na hora de fazer sua playlist da festinha do banheiro, põe Wesley Safadão. Boas gargalhadas eu garanto que você dará. Afinal, o que importa é enfrentar os problemas de frente, se possível com sorriso no rosto, porque chorar não resolve, e o botox tá caro à beça.
Beijos no coração e boa festinha no banheiro! J

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...