quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Como sobreviver a Janeiro?



          O primeiro mês do ano vem chegando com o “pé na porta”, já assustando com a quantidade de contas, sem nem dá uma aliviada só porque estamos começando o ano, mesmo que algumas pessoas ainda estejam de férias...
          Que nada! As contas não tiram férias, estão todas aí e ai de você se atrasá-las!
Só mesmo com a boa e velha organização é que passará a temporada mais quente do ano sem derreter os miolos fritando em dívidas.
          Espero também que tenha reservado parte do seu 13º salario para estas despesas, pois são despesas bastante previsíveis em todo orçamento familiar.
          Além das que listo abaixo, desde ano passado recebemos um “kit consumo” mais alto como água, luz e gás/combustível.
          Pagamento com desconto vale a pena? Há algum tempo atrás até valia a pena quitar o IPTU à vista com o desconto de 10% que as prefeituras dão, mas se você tem investimentos que estão rendendo CDI, ou seja, 14,25% a.a., descontando a tributação, vão, em média, para 11,20%*, ainda assim, sua aplicação rende mais do que o desconto oferecido. Ou seja, não compensa resgatar desta aplicação. Melhor pagar parcelado e manter seu recurso aplicado. Igualmente para outros descontos como a mensalidade escolar. Isso só é valido desde que haja um planejamento para que estas parcelas sejam lançadas como despesas correntes ao longo do ano em seu orçamento, ou tenha reserva financeira para elas. Pois se houver um imprevisto tenha recurso suficiente para cobri-las.
          Material Escolar: Uma maneira dos pais economizarem com o material escolar é se unirem para fazerem as compras nas papelarias ou participarem de bazar onde conseguem reaproveitar materiais escolares e uniformes de anos anteriores. E claro, para toda compra, se organizarem e checarem o que de fato precisarão comprar para não exagerarem e comprarem o caderno com o personagem infantil que está na moda, sendo que o que importa são as folhas pautadas iguais a em todos os cadernos.
          É uma boa oportunidade de chamar a garotada para orientação financeira e apresentar a diferença entre os preços dos produtos que têm as mesmas funcionalidades. Sugiro que com esta diferença economizada guarde para um presente mais a frente para a criança e combine com ela.
          Quanto às dívidas: Minha recomendação é pagar totalmente a fatura do cartão de crédito. Esta é a dívida mais cara que você pode assumir. Nunca a deixe crescer. Assim como a do cheque especial. Não o utilize, especialmente para pagar outra dívida. Ela é a segunda mais cara, só perde para a do cartão de crédito. Se precisar de crédito, procure se desfazer de algum bem e quite a dívida mais cara. Se ainda assim não foi possível, procure seu credor para renegociar e não contraia mais dívidas. A prioridade é pagar a dívida onde tem o CET (Custo Efetivo Total) maior.     


*O imposto de renda será cobrado às alíquotas de: I. 22,5% (vinte e dois inteiros e cinco décimos por cento), em aplicações com prazo de até 180 (cento e oitenta) dias; II. 20% (vinte por cento), em aplicações com prazo de 181 (cento e oitenta e um) dias até 360 (trezentos e sessenta) dias; III. 17,5% (dezessete inteiros e cinco décimos por cento), em aplicações com prazo de 361 (trezentos e sessenta e um dias) até 720 (setecentos e vinte) dias; IV. 15% (quinze por cento), em aplicações com prazo acima de 720 (setecentos e vinte) dias;
IOF: As aplicações com prazos inferiores há 30 dias são sujeitas à cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...