quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Chega de ser Gabriela! (Por Fernanda Brum)

Sabe aquela música “Eu nasci assim, eu cresci assim, e vou ser sempre assim”? É conhecida como síndrome de Gabriela. A pessoa se põe naquela condição de vítima ou ignorante no assunto e não se liberta dele. E quem disse que aquele lugar é o certo, fará a pessoa crescer, evoluir e ser independente financeiramente?
Na semana que o Brasil lembra-se da data que tivemos nossa independência de Portugal, chamo a atenção para a importância de nos tornarmos libertos financeiramente.
Mas por que é tão importante esta tal liberdade ou independência financeira?
Imagine que você tenha disponíveis 30 dias para tirar de férias. Você tem 2 opções: passar este período em casa, só fazendo pequenos passeios gratuitos pela região, ou aquela  incrível viagem pelo Brasil ou para o exterior tendo experiências excepcionais, conhecendo pessoas e outras culturas. Em qual destas alternativas uma pessoa que tem as finanças equilibradas poderá escolher?
Você já trabalha há anos naquela empresa, tendo um bom salário com excelentes benefícios, mas o nível de estresse é altíssimo, suas ideias não estão mais alinhadas com as que a diretoria tem. Você sabe que tem vocação para empreender, ou acredita que será mais útil dentro de uma sala de aula ou com fazendo consultoria. Então, para tomar esta decisão, também precisa ter uma reserva financeira.
Muitas pessoas acham, por já ter citado nos textos, que a necessidade de guardar dinheiro é somente para as intemperes da vida. Que nada! Ter dinheiro guardado é ótimo! Gastá-lo, então, melhor ainda! Desde que seja de forma consciente e necessária! Por isso, é importante, a cada valor guardado “carimbá-lo”, definindo o objetivo daquele recurso.
E quando o dinheiro te dá filhinhos? Melhor ainda! E aqui no Brasil, esta “taxa de natalidade” está altíssima! Explico melhor, os filhos são os juros, é o custo do dinheiro no tempo. E para cada investimento que faça há uma remuneração que dependerá de alguns fatores, tais como risco, prazo e valor aplicado.
Já fui questionada para responder qual seria o melhor investimento. A minha resposta será sempre a mesma: Depende! Dependerá de algumas questões e são bem particulares. Como, qual é o seu objetivo com este recurso? Pois, imagine que uma pessoa tenha um valor de R$ 100 mil e este seja todo o dinheiro que tem guardado. Fará diferença se esta pessoa tem 20 anos ou 80 anos, porque a expectativa de vida será levada em consideração e o potencial de possibilidades de recebimento e geração de novos valores.
Sendo assim, independência financeira também passa por conhecer mais seus objetivos com os recursos, os produtos de investimentos, as alternativas de seguros disponíveis. Saber que seguros de vida e invalidez fazem parte do seu planejamento financeiro, assim como seguro de casa e carro.
Que título de capitalização NÃO é investimento!
Que bolsa de valores não é jogo ou sorte. Se não conhece, estude um pouco mais sobre as empresas. Pode começar pelas empresas nas quais já conhece seus produtos, desta forma terá alguma afinidade com a cultura da companhia que estará investindo. Se não tem interesse e nem tempo, aplique em fundo de ações de bons gestores de recursos. Eles estão focados 100% do tempo neste negócio com maiores chances de ganhar do que você. Cada um ganhando dinheiro em seu próprio negócio!
Ah, este assunto de independência financeira não é só para os homens, é principalmente, para as mulheres!
Naturalmente, as mulheres são administradoras de tudo. Estão nesta função em casa, família, empresa e, também na vida financeira. Então, nada mais lógico que também se envolvam por assuntos do mercado financeiro.
Podem acreditar, girls, quando o dinheiro trabalha para a gente é ótimo! Usar esta informação a nosso favor é excelente!
Imaginem que tenham R$ 10.000 e façam uma aplicação em CDB Pré Fixado (aquele que no momento da aplicação sabemos quanto vamos receber no vencimento) com taxa de 15,30% ao ano. Depois de 361 dias, no vencimento receberá, já descontando imposto,       R$ 1.262. Se continuar com sua cabeça de Gabriela e permanecer na poupança, sem buscar conhecimento, desde que mantenha seu perfil de investidora, seu ganho no período, com o mesmo valor, seria de R$ 600. Deixaria de ganhar R$ 662. Com este valor poderia pagar uma diária num hotel ou aquele curso de empreendedorismo que tanto deseja.
Agora, o negócio é riscar da lista todas aquelas desculpas para justificar a inércia e auto- piedade. Estude sobre o mercado financeiro e sobre os produtos de investimentos. Há muita informação disponível e podem contar comigo.
Para fim de papo, ninguém, além de você, está no controle da sua vida financeira, portanto, é ajustar as falhas e seguir em frente!
E viva a independência de todos nós!


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...