quarta-feira, 1 de julho de 2015

Feliz 2015! Neste ano eu prometo...



Opa! Já estamos no meio dele e o que você prometeu para ele ainda não cumpriu? Ah, que coisa feia! Mas ainda há tempo! Ainda temos outros 180 dias para realizarmos aquelas promessas feitas no dia 31/12/2014.
Se uma delas era não gastar mais do que ganha, atenção! Este mês já vejo várias lojas entrando em maravilhosas liquidações de inverno. Isso mesmo! A estação mal começou e as lojas estão liquidando com descontos de 50%! Peço que analise e reflita bem se realmente precisa fazer esta compra. Aquele casaco ou aquela bota ainda não estão novinhos? Será que é uma compra porque precisa ou não seria por impulso? É só para aproveitar mais uma liquidação ou o tom “marsala” da moda? Atenção aos sabotadores dos sonhos!
Se era pôr as contas em dia: ótimo! Então, espero que tenha procurado seu credor e proposto uma maneira de paga-lo. Esta atitude mostra que tem interesse em resolver a situação o quanto antes e poderá negociar um bom desconto nas parcelas. Importante já chegar para a negociação com o seu valor a pagar possível definido. Mas lembre-se: uma vez assumido o compromisso de quitar esta dívida, por favor, não deixe de honrá-la! Ah, e aqui não vale entrar no cheque especial para pagar o cartão de crédito! Irá só trocar dívidas duplamente caras.
Pensou em aumentar a renda? Infelizmente não temos a capacidade de multiplicação das 24 horas diárias para trabalharmos mais, mas podemos otimizar e escolher bem como vamos usá-las. Sem contar que precisamos e devemos descansar. Algumas opções para aumentar a renda são se desfazer de itens em casa que não usamos, os famosos desapegos materiais. Gosto da opção de explorar nossas habilidades, é até uma formar de relaxar. Se levar jeito para trabalhos manuais, jardinagem, marcenaria, pintura, decoração... podem ser boas sugestões. No começo, pode fazer como permuta com alguns amigos como maneira de divulgação, mas se faz com carinho e bom gosto se tornará uma nova fonte de renda. Outra opção que poucas pessoas conhecem é o “cliente – oculto/misterioso” ou em inglês “mystery-shopper”. Que consiste em se cadastrar em empresas especializadas que são contratadas para avaliar produtos e serviços de forma não identificada e remunerada. Vale a pesquisa na internet.
Pensou em trocar de carro neste ano? Já escolheu modelo, fez teste drive, mas já fez o cálculo de quanto custaria? Não? A matemática, apesar de muita gente ter aversão a ela, pode ajudar. Então vamos a um exemplo:
Seu carro atual está avaliado por R$ 20 mil. O carro que deseja comprar custa R$ 40 mil. Você precisa de R$ 20 mil, porém toda sua reserva financeira é de R$25 mil. Seria suficiente para utilizar na aquisição do carro, mas depois não teria nenhum outro recurso para futuras emergências de curto prazo. Vamos considerar que o seu carro atual está bom, você só quer um carro mais novo, mais moderno e que poderia esperar um pouco para trocá-lo. Não é recomendável que use todo seu recurso para a compra do carro. Então não vamos usar toda a reserva. Suponhamos que usará R$ 5 mil do que tem guardado, e se sua capacidade de poupança mensal (aquilo que pode guardar do seu salário por mês) for de R$ 1.500, sendo este valor aplicado em investimento de baixo risco (ex. título público federal), descontando inflação e imposto de renda, em 10 meses teria o valor suficiente para comprar o carro. Ou seja, ainda não será em dezembro de 2015 que poderá trocar de carro de acordo com este exemplo. Mas com estes cálculos terá uma ideia que em abril de 2016 já poderá aproveitar o Feriado de Tiradentes com o carro novo!
Para casos como este que precisamos fazer o planejamento financeiro. Isto evita assumir compromissos indevidos e frustrações não dando passos maiores que nossas próprias pernas. Há casos onde esta frustração desencadeia ainda mais consumo desnecessário e compulsões, tornando a pessoa extremante desequilibrada emocional e financeiramente. É bem sério!
É muito ruim chegar ao meio do ano e checar na nossa lista de promessas e resoluções de início de ano que quase nada daquilo foi feito. Para muitas coisas bastava apenas uma atitude simples de sentar e por no papel ou numa planilha quais são os seus sonhos, metas, em quanto tempo você quer cumpri-las, quanto custará e qual é o caminho a seguir. É assim que começa qualquer plano financeiro.
Quando tomamos as rédeas das nossas contas bancárias/financeiras e analisamos quanto de tarifa e anuidade pagamos ou serviços contratados que não temos tempo de avaliar a qualidade, perdemos nosso dinheiro e nosso controle financeiro.
Então proponho que tenhamos um novo feliz 2015 a partir deste mês. Mais conscientes com o nosso bolso, com os custos de cada serviço que nos são prestados e acabamos dizendo: "Ah, não adianta reclamar...!” Vamos sair do comodismo e parar de pagar caro por maus serviços! Vamos valorizar o nosso suado dinheiro!
Então, Feliz Ano Novo!


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...