sexta-feira, 12 de junho de 2015

Você quer ser curtido ou conhecido por 1 milhão de fãs? O que é ser reconhecido?

 
Olá, em meio aos ajustes no blog, webinars a semana toda, treinando equipes, reuniões, não consegui subir minha coluna ontem. Mas segue agora!
 
Nos últimos webinars que participei, quase todos os palestrantes que ensinavam como ter visibilidade, reconhecimento e gerar clientes na Internet foram unânimes em dizer que o primeiro passo é ter a missão e o propósito do seu negócio bem claros.
Você precisa estar conectado com sua missão de vida, sua paixão, seu propósito e fazer o seu negócio ou seu trabalho atrelado à esses conceitos para então você pensar uma estratégia de comunicação e de fato pensar as melhores palavras, imagens, promoções para conectar-se com as pessoas que precisam do seu talento para resolver algum problema que elas tenham.
Tenho pensado muito sobre isso.
No #mulheresnocomando, workshop de maio, que você confere aqui e acompanha a agenda para os próximos, tentei fortemente passar esse conceito para as alunas.
Eu preparei minha oficina sem me comunicar com a amiga, Coach, nutricionista ortomolecular, terapeuta em florais e parceira Ana Paula Santos e qual não foi a coincidência, o conteúdo era o mesmo. Na oficina dela, cada um deveria conectar-se com sua missão, seu propósito, saber fisiologicamente o que nos move, o que faríamos até de graça, porque é fácil e gostoso realizar a tarefa e temos até que ter cuidado para não exagerarmos na dose (super risco de quem trabalha com algo que move a paixão).
E a minha oficina tinha o material do SEBRAE para pensar a missão, o valor, a visão do negócio, os pontos fracos, os pontos fortes, as ameaças e as oportunidades.
Em ambas as oficinas, passamos para casa o seguinte: pense, escreva e diga, qual o primeiro passo que você vai dar, quais os recursos internos e externos que você pode lançar mão para realizar já esse primeiro passo.
Não sabemos se as alunas realmente fizeram os exercícios e temos um grupo fechado no Facebook onde esmiucei cada exercício para ver se motivava, se ajudava...mas acho que as alunas voltaram para a roda viva e não tiveram mais tempo para pensar nisso.
Por que estou contando isso?
Talvez, uma das suas metas seja ter 1 milhão de fãs no Facebook ou no Twitter ou no Instagram e eu preciso te contar uma coisa...dependendo da forma que isso aconteça, não vai adiantar...mesmo!
Tivemos um case de uma das alunas que tem 18000 curtidas no Facebook e ela se queixava de não ter vendas representativas, ainda assim.
Por que?
Porque o negócio precisa estar claro, bem comunicado e muito atrelado à missão de vida dela. Por que ela faz esse trabalho? Qual seu diferencial? Quem ela quer ajudar com seu produto?
Como comprar? Qual a coleção atual? O que tem disponível?
Para isso, cada mídia funciona de um jeito.
Aprendi com a Natalia Rosin, do Tanlup que Facebook não é catálogo. Se a pessoa quiser ver e comprar seus produtos, o ideal é que isso esteja em uma loja virtual. Ok, tem aplicativo que leva o seu fã na página do Facebook para sua loja Virtual, mas a Página deve ser interessante, ter coisas para os seus fãs curtirem, para mobilizar e se relacionar com seus fãs, não só seus produtos.
Técnicas e conhecimento de mídias sociais à parte, outro dia, Rodrigo me convenceu a assistir a mais um filme indicado ao Oscar, o Birdman e apesar da fotografia, roteiro e tudo diferente dos Blockbusters (o que eu até gosto de ver de vez em quando para descansar do formato conhecido), o filme mostra um ator talentoso, aclamado em dois Blockbusters, como Birdman 1 e Birdman 2, que recusou fazer o 3 e queria muito mostrar que era um ator de conteúdo e ser reconhecido pela classe artística e pela crítica.
 Aí ele arrenda um teatro caindo aos pedaços, tem mil dificuldades para manter sua equipe, está endividado e nos ensaios abertos vai tendo mil situações difíceis para resolver. A sua jovem filha, tenta o convencer a ter um Twitter e diz que hoje em dia as redes sociais são o melhor canal para divulgar e não entende porque ele não usa. Ele, claro, ignora.
Acontece uma situação no filme em que ele é filmado e compartilham esse filme e em 15 minutos ele tem um número estrondoso de fãs...mas o que isso representa de fato?
Ter 1 milhão de fãs não ia pagar as dívidas dele, ele precisava vender ingressos para sua peça e ser aclamado pela crítica na mídia impressa.
Ele tenta convencer uma crítica super temida pelos atores a fazer uma boa crítica da sua peça. Ela o ameaça e diz que ele é um produto, um blockbuster e nunca vai ser um ator, para sua tristeza e decepção.
O seu personagem, Birdman, o assombra, tentando convence-lo a largar tudo e fazer o Birdman 3, ganhar muito dinheiro e esquecer essa história de ser importante, fazer arte ou algo significativo.
Não vou contar o final do filme, lógico, mas fiquei com muita vontade de compartilhar isso com você e refletir:
 
Qual sua meta com as redes sociais?
Você quer ter 1 milhão de fãs para que, exatamente?
Como você mede seu sucesso?
Como você se sente reconhecido?
 
São perguntas que eu me faço muitas vezes e elas me ajudaram a direcionar minhas ações e meu trabalho para o que eu venho realizando hoje. Talvez o Birdman devesse estar conectado com sua missão, seu propósito e não tentando ter o reconhecimento de pessoas que independente do que ele fizesse ou do quão bom fosse a peça dele, não dariam chance ao sucesso, e reprovariam, conseguem entender isso?
 
Quantas vezes não escolhemos uma profissão, um trabalho para agradar aos outros e somos infelizes?
 
Claro, temos que pagar as contas e ser responsáveis.
 
Mas, conectar missão, propósito e sua paixão, sem dúvida vai abrir caminhos e te deixar em um outro nível!
 
Quem quer tentar?
 
Beijocas, Marcelle
 
Ps: Para quem quiser ver o filme, segue o trailer
 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...