quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Educação positiva para você!


Hoje o post é para família, escola, empresa e principalmente para você!

Essa liberdade que a educação possui em percorrer  todas as esferas torna bem mais fácil nosso encontro por aqui. 😊

O texto de hoje é sobre um livro indicado para leitura na Formação em Psicomotricidade Heurística, que tem me trazido gratas surpresas!

Vivendo, Amando e  Aprendendo, do autor Leo Buscaglia, lindamente escrito, trata de afeto de vida e de tantas possibilidades que achei melhor postar alguns trechos do livro –  para que cada um possa saborear e ser tocado com o seu olhar e não com o meu, porque diga-se de passagem, estou mais do que encantada com ele. 😍



“Uma das primeiras coisas que devemos ensinar às crianças – e não podemos ensiná-la se não acreditarmos nisso – é que cada um de vocês é uma coisa “sagrada”. Fico assombrado quando olho para uma platéia ou conheço gente e vejo a mina de ouro que todos são. O simples fato de olhar para vocês e ver todos esses rostos incríveis, olhos brilhantes, cabelos ruivos, louros, castanhos e nenhum cabelo. Pensar que não há dois de vocês iguais é assombroso. Temos que contar isso bem cedo às crianças antes que percam sua individualidade.”

...quando estamos interagindo uns com os outros, temos que interagir como se fôssemos coisas sagradas, pois somos deveras especiais.”
  “Esperar é arriscar-se ao desespero, e experimentar é arriscar-se ao fracasso.” Mas os riscos têm de ser corridos, pois o maior risco na vida é não arriscar nada. A pessoa que não arrisca nada, não faz nada, não tem nada, não é nada e não se torna coisa alguma. Pode evitar o sofrimento e a tristeza, mas não pode aprender, sentir, modificar-se, crescer, amar e viver. Acorrentado por suas certezas, é um escravo. Foi privado do direito de sua liberdade.”  “Não há muitas escolas que ensinem o autorrespeito. Não há muitos modelos que possam se levantar e dizer. Gosto de mim, mesmo. Gosto não só daquilo que sou, mas gosto da magia e do potencial em mim.” “A vida está nas suas mãos. Vocês podem escolher a alegria, se quiserem, ou podem encontrar o desespero onde quer que olhem. É tudo seu. Por que é que algumas pessoas sempre vêem céus lindos e grama e flores belíssimas e seres humanos incríveis, enquanto outras têm dificuldade em encontrar alguma coisa ou lugar que seja belo? Diz Kazantzakis: “Você tem a o seu pincel e suas tintas. Pinte o paraíso e depois entre ele”. Não importa as cores que estiver usando agora. Sempre pode escolher outras.”

Em seu livro, ele nos convida a fazer pontes para o amanhã e dedicar a ligar as rachaduras, encher os vazios, construir pontes, transpor obstáculos. O grupo pode fazê-lo, mas ele sugere que a primeira ponte é a que devemos construir para nós mesmos. Há tanto ainda a explorar nesse livro!



Finalizo esse post esperando que eu tenha conseguido minimamente, passar a ideia do livro, que nos convida a exatamente ao que está escrito no título do livro – Vivendo, Amando e Aprendendo! Porque a vida está precisando de mais afeto e da esperança que tudo pode ser melhor.

Me digam o que acharam! Comentem! Compartilhem!

Até o próximo post!

Monica Pontes
Neuropsicopedagoga e Psicomotricista - Motrix




Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...